SnowAdventures - Ski e Snowboard

Reserva de Hotéis Estados Unids, Eurospa, América do Sul

  Home  |  Estações  |  Artigos  |  Vídeos  |  Fórum  |  Blog  |  Links  |  Contato  

 

segunda-feira, 16 de março de 2009

Bons momentos

Para relembrar os bons momentos de Breck segue uma versão preliminar dos vídeos da viagem. Mal dá pra chamar isso de edição, é mais pra curtir os momentos mesmo.



quarta-feira, 11 de março de 2009

14 e 15 dias: Despedida em Denver

Ao contrário do que a gente imaginava a viagem ainda não estava terminada. Acordamos na hora programada só pra descobrir que tinha terminado o horário de primavera nos Estados Unidos e já estávamos uma hora atrasados. Corremos o que foi possível mas quando chegamos em Denver não dava mais tempo de pegar o vôo de volta para o Brasil. Tentei todas as alternativas de passar por outra cidade, voltar por São Paulo, mandar as malas em outro vôo, tudo em vão. O próximo vôo só na terça-feira.

Resolvemos ficar em Denver pra descansar e conhecer a cidade, e essa é uma boa dica para quem for pras estações do Colorado e tiver uns dias livres. Na própria locadora pesquisamos alguns hotéis com preços acessíveis e encontramos uma promoção no Courtyard Marriott Downtown com diária de US$ 52,80. Uma verdadeira pechincha num hotel equivalente a quatro estrelas do Brasil. Vale destacar aqui a atuação do DAlmeida em convencer a mim e ao Fabiano a não ficarmos num hotel pé-de-chinelo longe do centro, que custaria umas Coca-Colas menos.

A cidade é muito limpa, organizada e cheia de coisas pra fazer. Nosso hotel ficava na 16th Street, uma rua fechada para o trânsito cheia de bares, restaurantes e lojas. Tem um ônibus elétrico gratuito que atravessa toda a região mas é tudo muito perto, o centro histórico, a universidade e os grandes bancos. Chegamos no domingo e o movimento era grande para o centro da cidade, as pessoas passeando numa trégua do inverno.





Na segunda-feira depois das últimas compras fomos assistir a um jogo do Denver Nuggets, time da NBA onde joga o brasileiro Nenê, contra o Houston Rockets. Compramos o ingresso por US$ 25 na bilheteria do estádio, o Pepsi Center. Como não podia deixar de ser tudo muito limpo, familiar, sem tumulto. Infelizmente o "nosso" time perdeu, mesmo com uma recuperação impressionante no último período.



No dia seguinte depois de um delicioso egg-and-sausage biscuit de US$ 1 no McDonalds partimos cedo pro aeroporto. Hora de voltar pra casa e organizar as lembranças de mais uma snowtrip.

Fabiano, DALmeida, Caetano, Rafa, Mau, Gus, Raquel, Bernardo, Francesco, Betina, Marcinha, Kirsten, Monica, Alex e Mauricio (mesmo que por 1 dia apenas) e todos os que acompanharam pelo blog e pelo site, obrigado pela companhia! Juntar a galera para viajar e se divertir, é pra isso que existe o SnowAdventures.

Até as próximas snowtrips no meio do ano na América do Sul!



sábado, 7 de março de 2009

13º dia: Saideira em grande estilo!

A neve tão esperada por toda a semana caiu hoje com vontade. Quando acordei de manhã até parecia que ia ficar na mesma de ontem, mas depois de uma hora na montanha tudo mudou. Sabe aqueles dias que o pessoal que sente frio fica sentado no restaurante? Foi extamente assim.

Fiquei contente porque a gente estava esperando exatamente por isso. Estou escrevendo agora bebendo uma cerveja com o Fabiano, Mau e DAlmeida no pub e falando justamente sobre isso, como a nossa empolgação aumentou. Dá até vontade de trocar o vôo... rs



Aproveitei o dia pra fazer uma aula de freestyle, cortesia do Fabiano que cedeu a aula que ele tinha direito. A professora era uma loirinha de 1,60 que andava muito, nessa hora a gente vê o quanto tem pra aprender. Quanto mais nevava mais macio foi ficando snowpark, melhor pra testar novas manobras. A aula é legal porque vai puxando o seu ritmo, e a evolução é evidente.

(continua)



sexta-feira, 6 de março de 2009

11º e 12º dias: Breck

Os dois últimos dias dá pra juntar num post só, pois foram muito parecidos. O tempo continua de sol e já está na hora de cair uma neve. Pelo menos não está fazendo frio, e a gente está passando boa parte do tempo no snowpark tentando melhorar as manobras. Na foto o Mau saindo do chão.



Nesses dias o Peak 9 tem estado melhor do que o Peak 8, pois é mais protegido do vento. O Peak 7 também é uma boa opção, pois com o grooming as pistas ficam bem rápidas.

Pra quem ficar hospedado perto do Peak 9, um lugar legal pra beber uma cervejas quando sair da montanha é o Park Avenue Pub que fica no Village Hotel. Sempre tem umas promoções das 3h às 6h, como cervejas por US$ 2 e hotdog por US$ 1. Cuidado com as Chicken Wings, são pra quem gosta de pimenta.

Não deixem de dar uma conferida no blog do DAlmeida, onde ele está está contando mais coisas sobre a viagem.
Breck 2009



quarta-feira, 4 de março de 2009

10º dia: Beaver Creek

No último dia de viagem do Gus e da Raquel fomos pra Beaver Creek, que o pessoal não conhecia. Entramos pelo estacionamento grátis Bear Lot e fomos subindo até chegar ao topo da estação. No caminho, as melhores pistas e melhor neve foram no Larkspur Bowl.
De lá partimos para os snowparks e half pipe, onde ficamos até o final do dia.



Uma coisa legal dos snowparks de Beaver Creek é que além dos rails, boxes, picnic tables, tem diversos obstáculos feitos de troncos e galhos. Tudo muito bem feito e bem cuidado, passando uma impressão natural.




Marcinha resolveu trocar o esqui pelo snowboard, e parece que leva jeito pra coisa (foto). Nos próximos dias vou tentar fazer uns vídeos pra mostrar o progresso dela. Já a Raquel preferiu testar o esqui, depois dessa semana de snowboard.



Ainda demos uma passada no esqui noturno de Keystone antes de voltar pra casa e fazer a festinha de despedida e enterro dos ossos no apartamento do Gus. O noturno funciona de quarta a domingo, até as 20h30. Boa viagem de volta pra vocês, valeu!



segunda-feira, 2 de março de 2009

8º dia: Keystone

Chegamos em Keystone em mais um dia de sol. Pegamos a gôndola até o alto da primeira montanha, de onde se pode ver Breckenridge ao longe. Descemos a Mozart que é uma pista azul bem larga, e dali já percebemos que o dia seria legal pois a neve estava bem macia. Mesmo as pistas azuis da parte de trás de Keystone são bem inclinadas, o que é bom pra progredir no esqui e snowboard.




Subimos o North Peak, que é a segunda montanha, para depois chegar ao Outback que é a terceira e última montanha. Esse era o ponto que eu queria mostrar pro pessoal, pois no Outback tem uma subida de snowcat que custa 5 dólares. O trecho é curto, "heliski de pobre" como disse o DAlmeida, mas vale a pena. Nem que seja pra ter uma idéia do que pode ser um dia inteiro de snowcat, e assim programar novas aventuras.




Já no meio da tarde fomos para o A-51, o snowpark de Keystone. Esse assunto merece um post inteiro, então vou deixar os detalhes pra próxima vez que formos a Keystone, mas posso adiantar que é um dos melhores (se não for o melhor) snowpark que eu já vi. Muito bem cuidado, com todos os jumps, rails, boxes e outros features que se possa imaginar. É gigante. O Rafa foi o único a enfrentar os jumps maiores, um dia eu chego lá.

A surpresa de hoje foi que a Marcinha resolveu ficar mais uns dias, acho que não teve coragem de ir embora e deixar a gente se divertindo aqui. Saímos todos ganhando.

À noite fomos na Breckenridge Brewery, cervejaria local que fica ao lado do nosso hotel, para a despedida do Caetrano e Rafa. Toda segunda-feira tem cerveja a US$ 1 das dez à meia-noite. Valeu pela companhia, galera!



domingo, 1 de março de 2009

7º dia: Brazucas em Breck

Ficamos em Breck pois era o último dia das meninas Marcinha, Kirsten e Monica. No final das contas elas sumiram o dia inteiro, mas tá limpo. Mais um dia de sol e a neve está aguentando bem.



Big Gus inaugurou a ida da galera ao Snow White, um dos pontos mais extremos da montanha. É uma área nova onde se chega a partir da Imperial Chair, saindo pra esquerda logo depois de Lake Chutes. Nos próximos dias vai ser a nossa vez.

A galera aumenta: encontramos o Mauricio e o Alex de Houston. Fabiano e Caetano quase perderam o passe, quando entraram numa área fechada e o pessoal do ski patrol veio atrás. O jeitinho brasileiro salvou a trip.

Jantamos no Himalayan, restaurante indiano/nepalês. Os pratos estavam muito bons, todos gostaram. Saiu US$ 25 por pessoa, incluindo cerveja, taxas e gorjeta.

Amanhã vamos a Keystone, que o pessoal ainda não conhece.



Veja também

  • Ushuaia 2008
  • Chapelco 2008 (1)
  • Chapelco 2008 (2)
  • Caviahue 2008
  • Snowmass/Breck 2008
  • Val Thorens 2008
  • Aspen/Snowmass 2007
  • Breckenridge 2007
  • Las Leñas 2007
  • Caviahue 2007
  • Chapelco 2007
  • Janeiro 2007
  • Fevereiro 2007
  • Março 2007
  • Junho 2007
  • Julho 2007
  • Agosto 2007
  • Setembro 2007
  • Dezembro 2007
  • Março 2008
  • Abril 2008
  • Junho 2008
  • Julho 2008
  • Agosto 2008
  • Setembro 2008
  • Outubro 2008
  • Novembro 2008
  • Dezembro 2008
  • Janeiro 2009
  • Fevereiro 2009
  • Março 2009
  • Abril 2009
  • Maio 2009
  • Junho 2009
  • Julho 2009
  • Agosto 2009
  • Setembro 2009
  • Outubro 2009
  • Janeiro 2010
  • Fevereiro 2010
  • Março 2010
  • Abril 2010
  • Julho 2010
  • Agosto 2010
  • Setembro 2010
  • Outubro 2010
  • Novembro 2010
  • Dezembro 2010
  • Janeiro 2011
  • Fevereiro 2011
  • Março 2011
  • Abril 2011
  • Maio 2011
  • Julho 2011
  • Agosto 2011
  • Setembro 2011
  • Novembro 2011
  • Dezembro 2011
  • Janeiro 2012
  • Fevereiro 2012
  • Julho 2013
  • Agosto 2013
  • AddThis Social Bookmark Button

    Na rede

  • Blog do Esqui
  • Eu Amo Neve!
  • Misplaced Boarder
  • Breck 2009
  • Perros Lokos
  • Copyright 2006-2008 - SnowAdventures